sábado, 3 de março de 2012

Com o meus botões...

Serei capaz de amar outro filho??
Tanto quanto este?
Será que o tal "amor" de mãe é mesmo igual para todos os filhos?

7 comentários:

  1. adoro responder a esta pergunta :)
    desde o momento que fiquei grávida do A. vivi uma angústia horrorosa porque tinha a certeza que nunca amaria ninguém como amo o G..
    e depois de nove anos de vida, sempre os dois, mais certeza disso tinha.
    confeso que, talvez por isso, vivi uma gravidez feliz, mas nada de grandes conversas com o bebé na barriga.

    ai! Dreia... se visses como chorei compulsivamente quando me deram o A. cheio de sangue e percebi que amava exactamente na mesma quantidade (não da mesma forma) :)
    (até gritei: eu amo-o mesmo, eu afinal amo-o!)

    ResponderEliminar
  2. querida Andreia também penso o mesmo, pois agora vem mais uma princesa a caminho...Olho para a minha menina e fico a pensar se vou amar a minha Iara da mesma maneira...Será??O amor vai ser igual?a dedicação vai ser igual??? Não sei mas já sinto a minha bebe mexer e já a amo sem a ter nos braços, mas e quando nascer???
    Beijinhos Elisabete

    ResponderEliminar
  3. Elisabete acho que a resposta da Lady é muito reconfortante... até me arrepiei com tanta clareza de sentimentos!

    ResponderEliminar
  4. Também penso muitas vezes o mesmo...

    ResponderEliminar
  5. não tenhas dúvidas... qd isso acontecer vais ver q não há dúvidas, pq o amor por eles é simplesmente o verdadeiro amor - incondicional, ilimitado... nunca vais conseguir medir isso, nem vais querer, nem sequer vais questionar. Amas e pronto.
    O segundo é só o segundo a nascer, porque estão em igualdade em tudo. Acredita.

    ResponderEliminar
  6. Vivi a minha segunda gravidez cheia de dúvidas como as que colocas e com um grande sentimento de culpa para com o meu filho mais velho, como se ele fosse perder um bocadinho da mãe. Nem consegui gozar bem a gravidez, os movimentos do bebé, etc, etc.
    Claro que mal nasceu a princesinha rapidamente percebi que os meus medos não tinham qq fundamento. Nós pais vamos amar todos os filhos sempre. Não da mesma forma, porque são diferentes. Mas com igual intensidade, de certeza.

    ResponderEliminar

Lilypie Premature Baby tickers