domingo, 4 de março de 2012

Hospitais Portugueses e a amamentação...

Das histórias radicais...

A vontade desta mãe foi respeitada:


"A nurse helping my 1 day old son nurse while I was in the ICU following his birth. At this point I was a quadriplegic and could only feel his soft hair and skin when he was placed by my neck to cuddle. Breastfeeding is the reason he was allowed to stay with me in the hospital for 5 months while I lived on the physical rehabilitation unit learning how to walk again (complications from when he was born). It's amazing how much baby stuff you can fit in a hospital room. We are still breastfeeding strong at 16 months! If this is not a success story I don't know what is :D"

Os nossos hospitais dizem-se amigos da amamentação. Mas infelizmente o que sinto é que se ficam pelos cartazes e pelo incentivo aos primeiros dias da amamentação. No entanto, aos primeiros obstáculos é muito mais fácil oferecer o "suplemento". É muito difícil uma mãe por mais motivada que esteja, vencer os conselhos desporporcinados de equipas médicas ditas especialistas e conhecedoras da amamentação. Só de conviver um pouco com muitos desses elementos (desde enfermeiros a pediatras) observa-se logo à partida a descrença relativa ao leite materno e como tal a pouca motivação para se actualizarem nesta área.


Por ventura alguma vez insistiriam e respeitariam a vontade de uma mãe, caso a situação clínica do recém-nascido ou da mãe fossem diferentes das condições desejadas?


Foto e testemunho tirado daqui: http://www.facebook.com/TheLeakyBoob?sk=wall

5 comentários:

  1. Um grande testemunho! Obrigada por teres partilhado e levantado a questão... Receio que por cá não tivesse acontecido o mesmo :(
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Sabes o que penso... Cá só lhes interessa falar sobre o "suplemento" para encherem as carteiras, querem la saber o que é melhor!!! Cá devia de ser como estão fazendo nos Estados Unidos, obrigando as mães a darem leite materno e os médicos estão proibidos de passar o Parlodel (só em ultimos casos).
    Vânia da Graça

    ResponderEliminar
  3. Olha Vânia não fazia ideia destas medidas dos States!

    ResponderEliminar
  4. Sei de alguns casos de insucesso da amamentaçao, alguns muito próximos, por mau aconselhamento por parte dos profissionais de saúde. E quem é que contraria o conselho de uma enfermeira ou de um pediatra nos momentos mais difíceis da maternidade? Ainda mais quando os conselhos "facilitam" tanto a vida...
    Eu não sei como vai ser comigo, mas estou a reunir armas (informação e acompanhamento) para juntar à minha teimosia e fundamentalismo no que toca à amamentação.
    Não vai ser fácil pôr um biberão na boquinha do meu Afonso (salvo situações em que tem mesmo que ser, claro)!

    Bjinhos*

    ResponderEliminar
  5. Happy a maior parte do insucesso baseia-se no fraco aconselhamento que as mães recebem.
    Acho que hoje em dia temos mesmo de questionar a informação que nos dão, venha de onde for. Acredita que grande parte dos profissionais de saude estao desatualizados nesta matéria!
    beijinho

    ResponderEliminar

Lilypie Premature Baby tickers