sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Gosto dessa miúda...

Recentemente a Carlinha voltou às luzes da ribalta... e diga-se de passagem que regressou em alta, melhor que nunca!
Post após post é um deleite de sabedoria, de uma escrita tão rica e criativa, mas ainda assim tão fluída e descomplicada (ou não fosse esse o nome do blogue DESCOMPLICOMETRO)! Cada publicação é um regalo para a vista e para o cérebro, tornando-me ansiosa por uma nova publicação: "Ah e tal apetece-me ler algo? Bom, bom seria ler Carlinha... Perguntou-me se tenho alguma coisa à minha espera no Reader...")

2 comentários:

  1. Oh, Dreia!!!
    Acredita que não é tarefa fácil, mas conseguiste deixar-me sem palavras, minha querida...!
    Fico MESMO lisonjeada com os teus elogios, nem sabes quanto! "Deleite de sabedoria"? "Escrita criativa"? Não sei se concordo, pois às vezes nem sei sobre o que escrever e sinto que me ponho a falar de banalidades tais que não vão suscitar o interesse de ninguém. Tento ser "atractiva" na minha escrita, pois sabe bem sentir que alguém nos lê e quer saber de nós, mesmo que nunca nos tenha visto na vida.
    Posso contar-te um segredo? TU és a razão de eu ter criado o "Descomplicómetro", depois daquela minha tentativa falhada de blog em 2005. A sério! Cruzei-me com o teu cantinho por acaso e de imediato te reconheci (como sabes, temos muitas pessoas conhecidas em comum). Independentemente da saber quem tu eras, AMEI a tua escrita: a sinceridade, a abertura, a ausência de tabus (alguém desbocado como eu! Iupi!! LoL) e, sobretudo, textos corridinhos sem erros ortográficos ou de sintaxe, dignos de figurar numa qualquer coluna de revista de opinião. Ui, que bem que sabe ler coisas bem escritas!
    Depois, estavas na altura dos preparativos do teu casamento quando eu tinha acabado de passar por essa fase, exactamente um mês antes. Entretanto veio a tua gravidez e, em virtude do desejo que tenho de ser mamã (como já deves ter percebido), fiquei ainda mais "colada" ao teu blog. Diria viciada, mesmo! Segui a evolução do Vasco, dia após dia, em silêncio e com os olhos a brilhar. Até que ganhei coragem de te deixar o primeiro comentário e de te enviar um pedido de amizade no Facebook (esse mundo!).
    Penso no teu Vasquinho como se estivesse com ele todos os dias. Parece que o conheço. Aposto que deve acontecer isso com muitos(as) dos(as) teus(tuas) leitores(as): sinto o Vasco como sendo um bocadinho meu também... ;) Porque vi cada passo seu, desde que era apenas um feijãozinho. :)
    Este teu post sensibilizou-me deveras, pois penso em ti como a minha "mentora da blogosfera". Foi por ver a quantidade de seguidores que tinhas (tanta gente a ler-te só podia ser sinónimo de qualidade!) e o bem que parecia fazer-te desabafar sobre as coisas da tia vida (desde as mais insignificantes àquelas mesmo importantes) fizeram-me querer arriscar e criar o meu próprio cantinho virtual. E esperei sinceramente que quisesses ler-me também... ;)
    Aqui entre nós... já te considero uma amiga e quero sempre saber como correm os teus dias. Também eu venho aqui "n" vezes "beber" das tuas palavras. Que bem que me faz à alma.
    Enfim, este testamento todo tem, na verdade,um propósito: dizer-te um OBRIGADA gigante! Primeiro, por tirares tempo da tua vida ocupadíssima (ainda não sei como consegues!) para vires falar sobre mim e da maneira como o fizeste! Depois, por fazeres parte dos meus dias!
    OBRIGADA, DREIA!

    ResponderEliminar
  2. Carlinha, minha querida... até corei, não estava nada à espera, apesar de suspeitar que a tua boa educação não ia ser indiferente ao post, no entanto as tuas palavras são uma verdadeira massagem à minha motivação. O meu muito obrigada (sincero) pelo carinho!
    No entanto o post foi feito com todo o merecimento, adoro ler-te, mesmo!
    beijinho

    ResponderEliminar

Lilypie Premature Baby tickers