domingo, 9 de dezembro de 2012

Das coisas que eu não devia dizer alto...

Sinto-me tão deslocada, a mais, cansada... 
Não sei quanto mais aguento para manter uma sanidade mental digna...
Estou farta de sorrir quanto me apetece chorar, estou farta de tentar agradar...
Por esta altura do campeonato sei que precisava urgentemente de descansar, de me afastar, antes que eu vá pelo cano e chegue a um ponto que isto só lá vai entupida de comprimidos... 
A família, os amigos e a fotografia ocupam parte importante da minha vida e têm sido o meu escape, sem isso tenho a certeza que este blog teria um "ambiente" muito pesado, mas não tem sido suficiente... Não sou de fugir aos problemas, nunca fui, já tentei contorná-los e resolvê-los, mas não percebem, não dão valor, pelo que ficou por isso mesmo.
Não quero aumentar as estatísticas de um país deprimido, mas também não quero continuar a fingir que nada se passa...  
Eu sei que este post, está tão confuso, as palavras surgem-me mais rapidamente na cabeço do que nos dedos, até nem devia escrever nada disso... há pessoas bem piores certamente a aguentam firmes e inabaláveis com condições atrozes. Mas todos temos capacidades de adaptação, superação e de copying diferentes... e eu já esgotei e ultrapassei todos os meus limites...
Admitir que existe um problema só por si para mim já é uma grande derrota...


 

6 comentários:

  1. Isso soa-me a trabalho... Tens de ter calma acima de tudo! Pensa bem nas tuas opções, e no melhor para ti e para a tua familia. Estares assim só te faz mal!!

    Beijinho e espero que tudo melhore.

    ResponderEliminar
  2. Leio o teu blog nem sei à quanto tempo (quase desde o início, se a memória não me falha...), mas não sou muito de comentar. Hoje, contudo, achei que o devia fazer por me identificar com as tuas palavras, por sentir que também me apetece explodir, por me sentir cansada de tentar agradar e só verem mal em tudo o que faço!
    Por isso resta-me dizer obrigado pela tua partilha e por me fazeres sentir "acompanhada" no estado de espírito! E quero acreditar que reconhecer que existe um problema não é uma derrota, é o princípio de uma solução, do vislumbrar da luz ao fundo do túnel.
    Força!

    ResponderEliminar
  3. Eu compreendo o que dizes... não é fácil, mas neste momento as coisas estão tão complicadas que não é fácil tomar uma decisão :( Espero que tudo acalme e consigas encontrar um rumo! Um beijinho

    ResponderEliminar
  4. Oh meu amor, não gosto de ler essas palavras, quero acreditar que é só um dia mau, e que amanhã vais estar a sorrir com a mais bela naturalidade. De qualquer das formas se precisares de alguma coisa, seja o que for, apita, que vou logo a correr para te dar miminhos!!! (ops agr que li esse comentário, parece me que somos outra coisa) espero que te faça rir e te conforte :) Adoro te amiga do coração
    Vânia da Graça

    ResponderEliminar
  5. Então Dreia costumas ser sempre tão bem disposta.Vá lá anima-te, tens a coisa mais linda do mundo o filhote, só por ele tudo se ultrapassa, certo?

    ResponderEliminar
  6. Vocês são umas fofinhas!!
    este post funcionou um pouco como catarse, não cura mas melhora :D!!

    beijinhos a todas e Madalena, em especial para ti: muita força, não sei bem que dizer quando não nos restam muitas alternativas, ao menos é assim que sinto relativamente a mim!

    ResponderEliminar

Lilypie Premature Baby tickers