segunda-feira, 23 de julho de 2012

My own worst enemy...

Exceto o meu filho... nada do que eu faça (nada) será alguma vez suficientemente bom...
Não tem a ver com rigor, insatisfação ou perfecionismos... é saber que há sempre melhor, é não acreditar que haja potencial ou melhor é ter a certeza que este não existe...
Para mim, eu sou uma fraude em tudo o que possa tocar ou fazer!
Sempre assim foi, sempre será... 
Gajinha complicada essa, nossa!

Ah e nem vamos falar da "motivação externa" (que é diferente de bajulação)... se não existe o mínimo de reforço positivo isso só vem confirmar a crap que eu sou... [tanta vez que por exemplo, durante o jantar eu pergunto: "Está, bom... está bom?" Só para ter a necessidade de ouvir: "Está, ótimo amor!"... mas mesmo assim digo: "Mas eu é que tomei a iniciativa de perguntar, tu não o disseste voluntariamente...")

5 comentários:

  1. Tou a ver que não sou a única xD

    ResponderEliminar
  2. Dreia, sou um bocadinho parecida contigo no que respeita a auto-avaliação...
    Tenho a necessidade de ler tudo o que escrevo umas 10 vezes (mesmo depois de entregue ou publicado), para me certificar de que está tudo como eu queria. E acabo sempre por encontrar uma falha qualquer. Nem que seja um vírgula fora do sítio. Quando cozinho um prato ou sobremesa diferente pergunto a quem comeu uma meia dúzia de vezes se está mesmo bom. Bombardeio o Maridão com perguntas do género "estou bem?", "gostas de me ver com esta roupa?", "como está a minha maquilhagem?"...
    Toda a gente gosta de receber elogios e nós não somos excepção. O que está mal é precisarmos da validação dos outros para nos sentirmos bem connosco próprias.
    Embora possa não parecer, a verdade é que sou uma pessoa muito insegura. Mas não me atrevo a pensar como tu: eu NÃO sou uma fraude. E TU TAMBÉM NÃO. Esforçamo-nos demasiado para agradar os outros, só isso. Mas tudo o que fazemos tem valor. Se podíamos fazer melhor? Por vezes sim. Se há gente melhor do que nós. Com certeza que sim. Em algumas coisas. Noutras não.
    Nunca te rebaixes. Podes pensar que não, mas tenho a certeza que para a tua família e amigos, tens muito valor, sim senhora! Parece cliché, mas o facto é que esses teus pensamentos resultam de uma baixa auto-estima que precisa de um boost. Assim sendo, aqui vai: és linda, inteligente, bem-disposta, divertida, uma muito agradável companhia, tens um filho lindo e um marido que te ama. E fãs que adoram ler-te.
    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Isto de ler os posts mais recentes para os mais antigos, dá nisto. Afinal já tinhas referido o vasco :)

    ResponderEliminar
  4. A grande culpada é a insegurança!! :)

    ResponderEliminar

Lilypie Premature Baby tickers