sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Estudo...

(Post género TMI, porque acho que merecem conhecer-me por dentro também...)
Pela primeira vez estou a estudar o meu ciclo menstrual. Nunca tive qualquer controlo sobre a coisa, apenas sei que sou/era irregular até à altura em que iniciei a toma da pílula, claro. Havia meses que o Mr. Red aparecia, outros que não e isso bastava-me (às vezes, não bastava e apanhava lá uns sustos e imaginava-me grávida adolescente e enfim... mas parece que tudo correu bem, apesar de pelo meio ter "consumido" "só"  uma pílula do dia seguinte, que foi tomada mesmo horas depois do "incidente", tipo... just in case... ou... mais vale prevenir do que remediar... not bad at all, não??)!
Sete anos ininterruptos de pílula foram suficientes para esquecer como funcionava o meu corpo por si só. Por causa deste desconhecimento, confundi a 1ª TPM pilula-free, com uma provável gravidez (isso em Agosto de 2010, alguém lembra-se?) e por ter engravidado logo de seguida perdi novamente contacto com o meu ciclo menstrual.
(Ainda está alguém a ler-me?)
Continuando, passados 6 meses depois do parto retomei a normalidade ovárica e uterina de uma não grávida, e lembrei-me de finalmente monitorizar quanto tempo tem afinal o meu ciclo uterino. E não é que das 3 vezes que já tive o período depois do bebé, tenho sido extremamente regular? Pelo menos regular para mim, o meu ciclo tem durado exatamente 37 dias. Mais, estou cada vez mais atenta a mim mesma, para saber reconhecer (naturalmente) os dias de "No Trespassing" dos "Welcome", importantes desde já para planear ou não a chegada de outro elemento à família, "preocupação" essa que se deve ao facto de ter abolido de vez qualquer método contraceptivo hormonal. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Lilypie Premature Baby tickers