sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Consulta à pediatra 9 meses

Útil como sempre! Assim dá gosto, ir a uma consulta.

Coloquei todas as minhas dúvidas (deixo aqui e para quem possa ajudar o que me lembro):
Eu: Acho que o Vasco tem um ligeiro estrabismo!
Pediatra: Não, não tem é um falso estrabismo, à primeira vista pode parecer, mas olhe como o brilho das luzes (do consultório) batem nos olhos dele simetricamente.
[Quem diria que seria tão fácil despistar o estrabismo?]

Eu: Ainda não comecei a adicionar o ovo, nem o iogurte.
Pediatra: Oh, mas porquê mãe?
Eu: Com as doenças dele e a falta de apetite, pelo meio esqueci de todo deste pormenor (ovo)... mas de qualquer forma não penso introduzir o iogurte antes do 1º ano. Como ele não vai beber leite de vaca aos 12 meses, vou guardar a introdução do iogurte para esta altura. Assim pelo primeiro ano, faz um derivado do leite de vaca, já que por enquanto não há data para a introdução do leite de vaca!
Pediatra: Ok, já vi que nestas coisas a mãe manda!

[Eu sorri, vaidosa! É ver a maioria das mães a "correrem" para introduzir tudo e mais alguma coisa o mais precoce possível e eu nas calmas...]


Eu: Em Janeiro começou as doenças à "séria" (lá debitei o historial que vocês bem conhecem, até esta semana)!
Pediatra: De facto depois dos 6 meses eles ficam muito mais susceptíveis, o que dá aos pais a sensação de que estão doentes há muito tempo, quando na verdade eles vão apanhando várias doenças pelo meio!
[Foi despistada a hipótese de gastroenterite...woot woot woot]

Dados antropométricos:
Perímetro cefálico: 44cm Percentil  > 10 < 25

As más notícias:
- Peso: 7250gr, aumentamos um pouquinho, mas não o suficiente. Se até aqui estávamos a subir no percentil (já íamos entre o 5 e o 10) desta vez baixamos abaixo dos 5 :(;
- Altura: 65,5cm também descemos abaixo do percentil 5. Mas chego a casa e comparo com os últimos valores... se em Dezembro ele media 66cm... como pode ter diminuído?? o.O
Com certeza que foi mal medido... Aonde? Quando? Não sei...

Auscultação: Presença de broncoespasmo, "início" de uma bronquiolite. Trouxe receita para ventilan xarope, manter nebulizações e lavagens com soro, esperando que não avance.

Ouvidos: a otoscopia revelou dois tímpanos vermelhos, mas sem abaulamento o que quer dizer que estamos "otite free" por enquanto... mas é para estar vigilante quanto a febres, sonolência ou agitação.

Outros assuntos:
Pediatra: Ele alcança os objectos com as mãos?
Eu: Sim, até já tenta alcançar os mais pequenos em "pinça".

Pediatra: Ele chora quando se vai embora?
Eu: Ele fica com toda agente, só chora se fica sozinho.
Pediatra: A ansiedade de separação é um marco do desenvolvimento, mesmo que ligeira vai aparecer.

Pediatra: Por esta altura podem surgir as insónias, impulsionado pela vontade de descobrir e fazer tudo "hoje": o estar de pé, o querer gatinhar, mexer, etc, etc
Eu: Ele não dorme a noite toda, por isso acho que não vou notar grandes diferenças... :) É esperar que esta fase passe rapidamente então!

Pediatra: Ele bate palminhas?
Eu: ...não, estamos treinando... (tipo foca no circo)!!

Pediatra: Ele faz o "põe põe"?
Eu: idem aspas

Pediatra: Ok, vamos lhe dar mais um tempinho e já já ele aprende tudo isso!
[Voltou a falar da prematuridade. Embora no fundo isso até depende do ritmo de cada bebé... já que conheço bebés que nasceram em Junho (como era suposto o Vasco nascer) que já batem as palminhas, embora a maioria ainda não o faça! Estou tranquila quanto a isso.]

De acordo com a pediatra ele não tem intencionalidade com os vocábulos que emite, é um treino por enquanto. 

Eu: Que cadeirinha auto devo escolher? Virada de costas ou de frente?
Pediatra: Virada de costas.  

Outras indicações:
- Variar legumes (que já fazemos), peixe e fruta, adiando para lá dos 12 meses: laranja, morango kiwi, tomate, feijão e carne de porco;
- Ralar mal a sopa;
- Fazer canja :)

Agora só aos 12 meses...
  

10 comentários:

  1. Ansiedade da separação: checK; a parte das palminhas e do põe põe (da galinha põe o ovo, certo?) tenho de insistir...

    ResponderEliminar
  2. Deixa-me adivinhar, a tua pediatra é Ana Lúcia Maia? Pelo discurso parece e só fiz uma consulta com ela :)

    ResponderEliminar
  3. Também não compreendo muito bem a urgência que muitas mães têm em introduzir tudo quanto é alimento aos bebés. A maior parte aos 4 meses já está a levar com duas ou três refeições de sólidos, que aberração! E iogurtes, claro, agora até há iogurtes próprios para 4 meses, toca a enfiar! Depois queixam-se da obesidade e de maus hábitos alimentares...

    ResponderEliminar
  4. Full-time mom, subscrevo todo o teu comentário... :)

    CS... é muito perspicaz! Não sei quel é a sua opinião acerca da pediatra, mas nós entendemo-nos na perfeição, e o baby gosta muito dela!

    ResponderEliminar
  5. Ela é tão fofinha, Vás ver que vocês se entenderão na perfeição e quem sabe se não nos cruzamos por lá :)
    bejinho e bem-vinda CS!

    ResponderEliminar
  6. Ainda só fiz uma consulta. Gostei mas o que ouvi falar é que ela leva tempo a retribuir chamadas ou responder a problemas. Hoje da tarde mandei sms com a questão das cólicas. Aguardo resposta :)
    Eu não sei se as birras da minha alice à noite são cólicas. É sempre pelas 20h/21h e costuma ir até às 23h. Porque chorava o teu menino à noite?

    ResponderEliminar
  7. CS o Vasco sofreu de colicas até ao 4 mês inclusive, que duravam todo o dia nos dias piores, mas acima de tudo de noite(ente as 20-24horas, periodo critico). Além disso por essa altura do dia, eles estão cansados do dia (estimulos totalmente diferentes do que tinham até há umas semanas e meses atrás quando estavam nas nossas barrigas) e a única forma de se expressarem é através de uma agitação e choro (horriveis). Para uns bebés essa frustração é leve e nem nos apercebemos, para outros... é um tormento para a familia toda. até as minhas gatas fugiam da área! É preciso fazer tudo com muita calma e antecipar ao maximo esses sinais de cansaço deles (eu como a minha inexperiência e com as colicas é que fui uma falhada:(... hoje em dia penso que trataria muito melhor dele)
    Será que me fiz entender?
    beijinho e parabéns pela maternidade

    ResponderEliminar
  8. Com a pediatra, a forma mais eficaz de a contactar é através de email :)
    cheguei a mandar fotos e videos das minhas duvidas, quase videochamadas :) fica mais facil de diagnosticar e tratar!

    ResponderEliminar
  9. Entendo o que dizes. Acho que a minha alice é muito stressada. Chega a noite e é o berreiro. Talvez sejam cólicas também mas ainda não dou nada. Aguardo indicação da médica.

    ResponderEliminar
  10. A boa noticia é que tudo passa, não parece... mas passa :-)
    Btw Alice éo nome que o marido quer para um próximo filho, neste caso filha :-D!

    ResponderEliminar

Lilypie Premature Baby tickers