segunda-feira, 28 de maio de 2012

Questões: A vida está a tomar o rumo que sempre sonhaste ou foi simplesmente acontecendo?

Um pouco das duas coisas...
Por um lado fui muito metódica e tracei o plano da minha vida. O básico do dia-a-dia de qualquer pessoa.

1º Estudar, formar-me, "cultivar-me" (algo que está sempre em aberto);
2º Ser independente financeiramente (talvez o objetivo mais sério de toda a minha vida);
3º Encontrar um parceiro que me amasse incondicionalmente (que aceitasse todos os defeitos incluídos);
4º Ter casa própria (isso inclui casa alugada, não sofro por pagar uma renda a outra pessoa em vez de pagar ao banco. Se um dia se se proporcionar, tudo bem, mas só e só se para isso não tiver de trabalhar para única e exclusivamente pagar uma casa e abdicar dos pequenos "luxos" da vida. Para mim seria uma agonia trabalhar um mês inteiro para entregar tudo ao banco, mês após mês, ano após ano!)
5º SER MÃE (Sempre desejei poder compensar a minha infância e crescimento através de outrem);
6º Ser "parteira", especialista em obstetrícia e maternidade (sonho muito antigo e espero estar um pouco mais perto). Esse sonho poderá ajudar-me a concluir outros projetos mas recentes e igualmente importantes para mim.


Grosso modo foram/são essas as minhas linhas mestras. Curioso que em pequena sonhava muito com o casamento e ser mãe (não sonhava, contudo com o príncipe encantado) e já naquela altura delineei que em 2010 casaria e em 2011 seria mãe. Coincidência ou não, foi assim que aconteceu!
Quanto ao marido, sou uma sortuda, nunca fui muito namoradeira, nem mulher de muitas paixões o Zeus foi a minha maior "doença" :). Este príncipe encantado, saiu-me melhor que a encomenda.

Como blogger, nunca tive nem tenho grandes ambições, este canto é apenas um escape, o qual tem cumprido muito bem a sua função. Aprendo muito, partilho, cresço, rio, zango-me, frusto-me tudo sem grandes controles. Aqui deixo as coisas fluírem e se forem acontecendo serão sempre muito bem recebidas (se for do meu interesse)!

Ah, mais, não se deixem enganar pela simplicidade e clareza destas palavras, as coisas nunca me caíram no colo oferecidas numa bandeja. Foi/tem sido preciso "lutar" muito (entre aspas, porque felizmente nem sempre com conotação negativa que à partida a palavra "lutar" parece incutir). Por isso, e apesar de tudo a minha vida tem sim um sabor gostoso de conquistas (e muitos falhanços pelo meio, claro), que valorizo e agradeço muito.


(Mais uma vez, obrigada pela questão)

1 comentário:

  1. Muito bem, adorei a tua resposta.Conquista-se lutando e nunca desistindo aos "disabores" que aparece. Muitos Parabéns

    ResponderEliminar

Lilypie Premature Baby tickers